O que fazer na ilha do Marajó

O Pará é conhecido pelas suas belezas naturais e se você está pensando em visitar o estado, é importante saber o que fazer na ilha do Marajó, já que muito provavelmente esse local estará incluso em seu roteiro.

Muitas pessoas não conheciam bem a ilha localizada no arquipélago de Marajó, mas hoje ela é um dos principais destinos turísticos paraenses.

A ilha do Marajó é grandiosa não só em tamanho, mas quanto às belezas naturais que oferece e a sua rica cultura, por isso mesmo que é comum as pessoas buscarem cada vez mais sobre o que fazer por lá em uma viagem.

Nosso objetivo aqui é mostrar o que não pode faltar em sua visita à Marajó para aproveitar e curtir ao máximo tudo o que esse local mágico oferece. Vamos conhecer a resposta aqui!

Qual é o período certo para conhecer a Ilha do Marajó?

Antes de falarmos o que você pode fazer em Marajó, é importante citarmos qual é o melhor período para conhecer a ilha.

O clima nessa ilha varia muito, pois depende da questão das chuvas amazônicas. Em geral, é quente no local, principalmente no verão.

Durante os meses de julho até novembro, as chuvas ocorrem em quantidades menores e em menos dias. É por conta disso que essa época é de alta temporada na ilha, que fica muito mais cheia de turistas e com preços mais altos.

Entre os meses de dezembro a junho, há mais chuvas no local e isso pode impactar alguns passeios, mas vale ressaltar que as temperaturas são menores e os preços também.

A dica é que você veja o que pretende fazer na ilha e se esses programas podem ser prejudicados pela chuva. Se a resposta for não, então vale a pena arriscar a baixa temporada.

Entretanto, é fato também que a alta temporada na ilha do Marajó é maravilhosa e o local “ferve” com muitas atrações e pessoas.

O que fazer na ilha do Marajó?

Agora chegou o momento de mostrarmos o que você pode fazer ao visitar a ilha do Marajó. Separamos algumas das melhores atrações, passeios e programas para que você possa curtir ao máximo o seu tempo por lá!

Arte Mangue Marajó

O ateliê Arte Mangue Marajó é um dos locais mais famosos de toda a ilha de Marajó, já que é propriedade de Ronaldo Guedes, um artista de renome por lá.

Ela produz muitas cerâmicas que são inspiradas nas mais diversas etnias que viveram por Marajó. No ateliê dele, você pode ver bem de perto o trabalho do próprio artista e de vários outros artesãos locais, que são importantes na cultura de Marajó.

No ateliê, há explicações a respeito de instrumentos e técnicas utilizadas por esses artesãos, bem como uma lojinha na qual você poderá comprar produtos feitos por eles, com um souvenir realmente único.

Furo do Miguelão

O Furo do Miguelão trata-se de um curso d’água no qual há a ligação de dois braços do rio Paracauari. Esse rio é de onde partem os barcos para fazer o passeio.

Os turistas vão em rabetas, que são barcos pequenos e motorizados, para ir curtindo a passagem do rio até o Furo do Miguelão.

A história desse local é que ele foi aberto há muitas décadas atrás, como uma maneira de reduzir o tempo de navegação na região.

Sendo assim, hoje as embarcações vão pela mata, através do rio, seguindo por um caminho que é cercado por muitas árvores. No passeio, há uma parada que permite aos visitantes observarem a fauna e ainda tomarem um bom banho de rio.

Fazenda São Jerônimo

Se você não tem tanto tempo assim para ficar na ilha do Marajó, um local que deve estar nas prioridades do seu roteiro é a Fazenda São Jerônimo.

Ele funciona com uma experiência completa que os turistas encontram em Marajó, pois ao longo de um circuito que dura duas horas, é possível caminhar através da mata, montar em búfalos, atravessar a passarela que fica sobre o manguezal, descer por igarapés e ir à Praia do Goiabal.

São muitas atividades que vão permitir a você curtir ao máximo a ilha do Marajó, mas é preciso disposição para fazer tudo isso em um dia e em algumas horas.

O passeio tem horários de saída variáveis, já que tudo depende de como estão as marés. No início de cada um dos meses, é postada uma tabela atualizada pela própria Fazenda São Jerônimo nas redes sociais.

Fazenda Mironga

Uma outra fazenda que deve entrar em seu roteiro na ilha é a Fazenda Mironga, que vale bastante a pena conhecer.

Ela não pode ficar fora quando falamos sobre que fazer na ilha do Marajó, visto que é lá onde você pode provar um dos melhores queijos de búfala da região.

O melhor de tudo é que o passeio é bem tranquilo até a fazenda, já que a porteira está sempre aberta, então basta estacionar após entrar e escolher quais produtos deseja comprar.

O esquema de funcionamento da compra de produtos na fazenda é o “pegue e pague”, ou seja, você deve escolher quais produtos quer levar, deixar o valor na caixinha, pegar o seu troco, se tiver, e ir embora. Muito simples, fácil e demonstrando que há honestidade sim pelo mundo!

Praia da Barra Velha

Em um roteiro sobre o que fazer em Marajó, é impossível não colocar na lista algumas das praias da região, pois são únicas e garantem experiências maravilhosas.

Uma dessas praias é a da Barra Velha, uma opção excelente para toda pessoa que deseja dar um bom mergulho nas águas sem ficar muito afastado do centro da ilha.

A chegada é fácil através de uma estrada de terra e de uma plataforma conhecida pela sua beleza, que fica sobre as raízes do mangue local.

Quando você estiver preparando-se para ir às praias de Marajó, como a Barra Velha, é fundamental ter total atenção à tábua das marés.

Muitas pessoas não informam-se sobre os horários da maré alta e acabam não conseguindo aproveitar ao máximo das praias em suas visitas.

Afinal, quando a maré está muito alta, isso leva a faixa de areia a sumir completamente, logo, você não vai ter por onde caminhar e perderá a oportunidade de conhecer alguns bons restaurantes para comer na região.

Praia do Pesqueiro

Uma outra praia de Marajó que vale muito a pena adicionar em seu roteiro pela ilha é a Praia do Pesqueiro. Ela está localizada em uma vilinha de pescadores e fica mais longe do centro da ilha.

A sua faixa de areia tem uma grande extensão e permite que sejam colocadas choupanas e redes coloridas onde as pessoas podem deitar e curtir a praia.

Existem dunas que ficam localizadas na parte esquerda da praia e restaurantes que servem tanto petiscos quanto almoço.

É comum que as praias lotem mais nos finais de semana, com muitos turistas aparecendo e alguns levando caixas de som. Para quem procura mais tranquilidade, isso pode ser um empecilho.

Portanto, talvez a dica para o que fazer na Ilha do Marajó poder incluir a praia seja colocar a visita a ela durante a semana.

Um outro ponto importante para os turistas é que combinem o horário com os motoristas para voltar para o centro com antecedência. Isso porque nem todas as operadoras de telefonia móvel funcionam por lá.

Por último, quando você estiver na praia e for entrar na água, não importa qual seja a praia da ilha, lembre-se de ir arrastando os pés.

Essa é uma técnica imprescindível para que você não corra o risco de pisar em arraias que estejam próximo da parte rasa, o que pode levar a acidentes com ferrões dolorosos.

Vila do Céu e praia de Caju-Una

Para finalizar as dicas de roteiro na ilha do Marajó, não podemos deixar de citar a Vila do Céu e Caju-Uma.

Essas joias estão escondidas para a maioria dos turistas, portanto, é mais comum que moradores da região e pescadores frequentem o local.

Para que você chegue até as duas praias, que são vizinhas, é necessário um pouco de esforço e ter força de vontade também.

Partindo da praia do Pesqueiro, é preciso caminhar durante 15 minutos até chegar em um barquinho, conhecido pelo nome de atravessador, e cruzar todo o igarapé. Depois disso, você caminha ainda por 20 minutos até chegar na praia do Céu.

Quando você tiver conhecido a primeira praia, precisará caminhar um pouquinho mais para alcançar a do Caju-Uma.

Essas praias são bem parecidas com a praia do Pesqueiro, pois contam com faixas de areia extensas, mas são bem mais isoladas, com menos infraestrutura para turistas e menos pessoas no local.

Conclusão

Como você pode ver aqui, a ilha de Marajó é uma das pérolas do Pará e cada vez mais pessoas buscam conhecê-la.

Neste texto, nós trouxemos algumas dicas para você fazer um roteiro que contemple os principais locais da ilha, garantindo um passeio muito legal pelos locais naturais e culturais da região.

O que achou do conteúdo sobre o que fazer na ilha do Marajó?

Escrever um comentário

70 ÷ 35 =